July 25, 2019

Please reload

Posts Recentes

Cresce espera por transplante de córnea

August 7, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Um calor seco de estourar os miolos e de repente uma queda de 7 a 10 graus na temperatura. Em diversas partes do país, os olhos e as vias respiratórias sofrem com tamanha oscilação que deve perdurar por alguns dias, conforme as previsões do INPE (Instituto Nacional de pesquisas Espaciais).

 

 A queda brusca de temperatura, também predispõe à conjuntivite viral.Se os olhos ficarem ressecado, s o risco é ainda maior. A dica do médico é beber bastante água e hidratar a superfície do olho com lágrima artificial caso perceba a visão levemente embaçada. Caso as  pálpebras inchem,  Queiroz Neto recomenda consultar um oftalmologista. "É muito comum as pessoas usarem água boricada no olho. A solução contém ácido bórico e por isso pode irritar ainda mais o olho". comenta.

 

Sintomas e tratamentos

 

O oftalmologista diz que os sintomas do  olho seco, da conjuntivite alérgica e da viral são bastante parecidos - olhos vermelhos e irritados, visão embaçada que melhora com o piscar, aversão à luz. A particularidade da conjuntivite alérgica é a coceira mais intensa nos olhos e na conjuntivite viral  as pálpebras inchadas e uma secreção viscosa. 

 

A recomendação é evitar ambientes fechados onde os vírus se proliferam com maior facilidade, colocar as roupas em ambiente arejado antes de usar para eliminar os ácaros, separar toalhas e fronhas, manter as mãos limpas e evitar levar as mãos aos olhos. Queiroz Neto alerta que usar colírio sem indicação médica ao sentir desconforto visual pode ser perigoso. Isso porque na conjuntivite viral o tratamento é feito com compressas geladas,  colírio anti-inflamatório não-hormonal nos casos mais leves, ou colírio hormonal (corticóide) nos casos mais graves.   O uso de colírio inadequado pode causar problemas irreversíveis na visão, adverte.

 

O médico ressalta que é necessário avaliar o grau da complicação para adequar o medicamento ao quadro do paciente. Além disso, frascos guardados em casa podem estar fora da validade ou contaminados por uso  ou má conservação.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga