Miopia: volta às aulas é época para checar esse e outros problemas de visão

Nas férias, o uso de eletrônicos como tablets, videogames e celulares podem prejudicar a visão dos pequenos, levando ao desenvolvimento da miopia ou até uma falsa sensação da doença, o chamado de "espasmo de acomodação".

"Esse quadro acontece pelo uso excessivo da musculatura dos olhos contraindo (para focar em objetos que estão perto) e relaxar para focar em objetos mais longes. Como as crianças têm capacidade de acomodação muito maior que adultos, o uso desses músculos pode gerar um espasmo - como se fosse uma câimbra - que simula os efeitos da miopia", explica Marcela Barreira, médica oftalmologista do departamento de Neuroftalmologia da USP (Universidade de São Paulo) e vice-chefe do departamento de Estrabismo da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

O quadro não significa que o pequeno terá miopia permanente, mas é necessário tratamento para que a visão volte ao normal. "Após o diagnóstico médico, o oftalmologista indica um colírio que deve ser aplicado por volta de um mês e retirado aos poucos, para que a musculatura relaxe e a criança volte a enxergar de forma comum", informa Barreira.

O uso exacerbado das tecnologias também pode gerar espasmo de convergência, causado pelo movimento repetitivo para dentro que o olho faz todas as vezes que a criança foca a visão em um objeto próximo e resultando em estrabismo. Apesar de muito mais raro, o quadro é capaz de gerar estrabismo permanente, que requer cirurgia.

Apesar de alguns alunos podem sentir dificuldade para enxergar a lousa e até acompanhar atividades escolares, mas, como muitos nunca foram submetidos a exames, podem ter dificuldades para identificar que é um problema de visão. "Nem sempre a criança sabe avaliar a piora da visão por não ter uma referência, além da alteração visual frequentemente ser lenta e progressiva", afirma o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier.

Para evitar problemas de visão, em especial a miopia, o especialista recomenda que os responsáveis, além de incentivar as crianças a brincarem ar livre, olhem para pontos distantes ou descansem os olhos de 15 a 30 minutos a cada hora de uso dos equipamentos.

Além do desempenho escolar prejudicado, uma criança com dificuldade para enxergar pode ter problemas de relacionamento, já que estar em sala de aula é o momento para conviver com grupos maiores de pessoas, e problemas de visão podem criar dificuldades de socialização. Aqueles que têm miopia não diagnosticada podem tornar-se tímidos e pouco comunicativos pelo simples fato de não enxergarem seus interlocutores, embora seu temperamento não seja introvertido.

Até os 7 anos de idade, a criança ainda está em formação visual, e deve ter rotina de consultas periódicas. Em geral, aos 6 meses 1 ano. 1 ano e meio e 3, 5 e 7. Muda conforme o exame. A Sociedade Brasileira de Oftalmologia recomenda que o primeiro exame seja feito entre 6 meses a 1 ano de idade; depois, 1 ano e meio e 3; aos 5, e o por fim, aos 7. "A necessidade de visitas ao consultório pode variar de acordo com o que for encontrado em exames ou pelas reclamações das crianças.

Saiba mais sobre a miopia a seguir:

O que é miopia?

Miopia é uma condição em que a pessoa tem dificuldade em enxergar à distância, mas tem boa visão de perto. Significa que o míope consegue ler livros ou ver imagens na tela do computador, por exemplo, mas de longe têm a sensação de vista embaçada.

Sintomas da miopia

Os sintomas mais comuns da miopia são:

  • Visão embaçada ao olhar objetos distantes;

  • Necessidade de cerrar os olhos para ver mais claramente o que está longe;

  • Dores de cabeça relacionadas à visão;

  • Dificuldade de enxergar ao dirigir um veículo, especialmente à noite.

É normal que crianças em idade escolar com miopia tentem se aproximar da lousa na sala de aula ou muito perto da TV em casa e pisquem e coçem os olhos excessivamente.

Sinais de problemas de visão em crianças

Entre os sinais mais comuns, estão os de "apertar" os olhos quando a criança é míope, sentir dor de cabeça e ter dificuldades com atividades muito próximas aos olhos, como pintar desenhos, quando o quadro é de hipermetropia. Confira abaixo as dicas de Queiroz para descobrir se a criança tem algum problema de visão que requer consulta imediata:

Até 2 anos:

  • Não reage a estímulos luminosos como, por exemplo, a luz do quarto que se acende.

  • Lacrimeja excessivamente de um ou ambos os olhos

  • Fica muito tempo com os olhos fechados.

  • Não demonstra interesse pelo ambiente à sua volta.

  • Não ergue a cabeça para tentar ver objetos (brinquedos, por exemplo).

  • Apresenta um ou ambos os olhos desviados para o nariz ou para fora.

  • Reflexo luminoso na pupila como se fossem "olhos de gato".

  • Pupila muito grande ou de cor acinzentada ou opaca.

Dos três aos cinco anos:

  • Apresenta um ou ambos os olhos desviados para o nariz ou para fora

  • Cai com frequência

  • Se aproxima muito da TV para assistir

  • Inclina a cabeça para um dos lados ou para um ombro

  • Vira um dos olhos para fora quando está distraída, pensativa ou em locais muito abertos

  • Fecha um dos olhos em locais ensolarados.

  • Coça muito os olhos, especialmente quando manipula o celular ou assiste TV

  • Queixas de visão dupla ou embaralhada

No início da alfabetização:

  • Faz careta ou franze a testa para enxergar

  • Queixa-se de dor ou cansaço nos olhos e dor de cabeça

  • Os olhos ficam vermelhos quando esforça a visão, mesmo sem coçá-los

  • Refere dificuldade em ver o que está escrito na lousa

  • Chega o rosto muito próximo ao caderno ou livro

  • Apresenta baixo rendimento escolar

  • Desinteresse na sala de aula

  • Não participa de atividades esportivas

  • Tem dificuldade em distinguir ou combinar cores

O que causa a miopia?

A miopia pode ocorrer por problemas anatômicos na córnea ou cristalino, estruturas responsáveis pela focalização das imagens. Se elas não estão com a curvatura adequada, isso faz com que a imagem de projete no local errado do olho, prejudicando a formação de imagens no cérebro. Além disso, pessoas que tem o globo ocular com um comprimento mais curto do que o normal podem apresentar também esse problema.

Tratamento

O tratamento mais comum para problemas de visão, como a miopia, é o uso de lentes corretoras (óculos ou lentes de contato). A cirurgia refrativa também é uma opção, mas deve ser feita quando o grau de miopia estiver estabilizado, o que normalmente acontece na vida adulta, a partir dos 21 anos. Mesmo assim, é preciso ir ao médico regularmente para ele verificar se essa estabilidade ocorreu.

#Miopiaacomodativa #Correçãomiopia #tratamentomiopia #Miopia #cirurgiamiopia #miopiaalaser #Ocular #Saúdeocular #oftalmologia #Oftalmologista #leoncioqueirozneto #queirozoftalmo

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Consultório
(19) 3235-2202
(19) 3232-3227
Instituto Penido Burnier
Av. Andrade Neves, 683
Campinas - SP
Acompanhe meu trabalho
através das redes sociais:
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Facebook Icon
  • White Facebook Icon
  • White Facebook Icon
  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
Instagram: Dr. Leôncio Queiroz Neto
 
Facebook: Dr. Leôncio Queiroz Neto
Facebook: Tenho Ceratocone
Facebook: Vencer o Glaucoma
Facebook: Cirurgia Refrativa
Facebook: Visão Nublada
Canal de vídeo do Youtube

©  2020 LEONCIO DE SOUZA QUEIROZ NETO